Imágen de Portada

Os engenhos de serrar madeira no noroeste de Portugal / José Manuel Lopes Cordeiro ... [et al.]

Capítulo
Signatura Copia Colección
10906 Capítulo en monografía

O estudo dos engenhos accionados por energia hidráulica têm una longa tradiçao em Portugal, que remonta aos finais do século XIX, onde se destacaram investigadores como, por exemplo, Francisco de Sousa Viterbo. Acompanhando esse interesse, Portugal dispôs até meados da década de 1960 de vários milhares de engenhos deste tipo ainda em funcionamento, particularmente moinhos dos mais variados tipos, que integravam as actividades económicas correntes, particularmente nas zonas do interior do país. Contudo, o progressivo desenvolvimento socioeconómico que marcou aqueles anos teve como consequência o rápido fim da sua laboraçao, com o seu consequente abandono e deterioraçao das suas estruturas materiais, situaçao que já era uma realidade uma década mais tarde. De todos os engenhos hidráulicos existentes em Portugal, há uma categoría â qual a investigaçao tem prestado muito pouca atençao, nao obstante o seu interesse e importancia económica: os engenhos de serrar madeira movidos por energia hidráulica. nas pesquisas que temos desenvuelto no Arquivo Histórico dos Serviós Hidráulicos da Regiao Norte, actualmente integrado na Agencia Portuguesa do Amviente, encontramos inúmeros exemplos deste tipo de engenhos que existiram no noroeste de Portugal, o que nos revela a sua importância para a economía e a sociedade das zonas onde se localizavam. Com esta comunicaçao, pretendemos apresentar um primeiro inventário dos engenhos de serrar madeira movidos por energia hidráulica existentes na bacia do rio Avem no Noroeste de Portugal, com base no estudo da documentaçao existente no Arquivo Histórico da Agencia Portuguesa do Ambiente.

Notas

P. 419-428

Bibliografía

Bibliografía: p. 428



Agregar valoración

Agregar comentario

Primero debe entrar al sistema
  Código de barras Signatura Localización Localización permanente
10906

O estudo dos engenhos accionados por energia hidráulica têm una longa tradiçao em Portugal, que remonta aos finais do século XIX, onde se destacaram investigadores como, por exemplo, Francisco de Sousa Viterbo. Acompanhando esse interesse, Portugal dispôs até meados da década de 1960 de vários milhares de engenhos deste tipo ainda em funcionamento, particularmente moinhos dos mais variados tipos, que integravam as actividades económicas correntes, particularmente nas zonas do interior do país. Contudo, o progressivo desenvolvimento socioeconómico que marcou aqueles anos teve como consequência o rápido fim da sua laboraçao, com o seu consequente abandono e deterioraçao das suas estruturas materiais, situaçao que já era uma realidade uma década mais tarde. De todos os engenhos hidráulicos existentes em Portugal, há uma categoría â qual a investigaçao tem prestado muito pouca atençao, nao obstante o seu interesse e importancia económica: os engenhos de serrar madeira movidos por energia hidráulica. nas pesquisas que temos desenvuelto no Arquivo Histórico dos Serviós Hidráulicos da Regiao Norte, actualmente integrado na Agencia Portuguesa do Amviente, encontramos inúmeros exemplos deste tipo de engenhos que existiram no noroeste de Portugal, o que nos revela a sua importância para a economía e a sociedade das zonas onde se localizavam. Com esta comunicaçao, pretendemos apresentar um primeiro inventário dos engenhos de serrar madeira movidos por energia hidráulica existentes na bacia do rio Avem no Noroeste de Portugal, com base no estudo da documentaçao existente no Arquivo Histórico da Agencia Portuguesa do Ambiente.

Notas

P. 419-428

Bibliografía

Bibliografía: p. 428


Agregar valoración

Agregar comentario

Primero debe entrar al sistema
  • Portugués